Para Ter Onde Ir

Para Ter Onde Ir, novo trabalho da cineasta paraense Jorane Castro, é o tema desta edição do Escurinho do Cinema. No programa, a cineasta que também é professora da Universidade Federal do Pará no curso de Cinema e Audiovisual, compartilha suas experiências durante as diferentes etapas de criação e produção do seu primeiro longa-metragem de ficção.

O filme retrata três mulheres com personalidades totalmente diferentes que resolvem viajar pelo estado do Pará em direção à Salinas. Eva é uma mulher formal e cheia de incertezas, Melina por sua vez segue em busca de liberdade e amor, enquanto que Keithylennye lamenta ter abandonado a carreira de cantora e dançarina de tecnobrega.

Jorane explica que o filme Para Ter Onde Ir mostra o encontro de pessoas, vínculos e momentos de cumplicidade, girando em torno das diferentes formas das personagens estabelecerem relações. A obra foi lançada no circuito comercial em 10 de maio desse ano e conta com diversos elementos regionais, colocando em evidencia o potencial cultural amazônico, como é o caso da trilha sonora, produzida em parceria por Waldo Squash e Marcos Maderito. As produções conquistaram o prêmio de melhor Trilha Sonora no 40º Festival Guarnicê, de São Luís, em 2017.

No bate-papo, Jorane Castro comenta ainda sobre o incentivo à produção audiovisual no Brasil, a importância de produções com marcas regionais e a influência do universo feminino em suas obras.

Apresentação: Fabrício Queiroz
Produção e roteiro: Graziela Ferreira
Gravação e montagem: Genard Silva
Supervisão e edição: Elissandra Batista e Fabrício Queiroz

O Escurinho do Cinema vai ar todo sábado, às 17hs.
Horários alternativos: domingo, às 20hs; terça-feira, às 17hs; e quinta-feira, às 14hs.

Compatilhe !

Id:4940