Pop que é Pop – Culinária

Pop que é Pop não se resume em apenas um programa, e no Espaço Experimental desta semana o assunto é a culinária paraense. Seja para fugir da crise ou investir em um novo negócio, a venda de comida típica nas ruas da Região Metropolitana de Belém movimenta a cultura e a economia do estado.

Segundo o professor de Turismo da Universidade Federal do Pará, Álvaro Negrão, a presença de barracas e lanches de esquina estão ligadas à formação do povo paraense, especialmente com a presença da cultura negra. Álvaro explica que nos jornais do século XIX eram comuns anúncios de ‘negras de ganho’, mulheres que vendiam comidas em tabuleiros nas ruas da capital paraense e, ao longo dos séculos, a comida de rua passou a configurar a gastronomia do Pará. “As tacacazeiras e vendedores de cachorro quente herdaram esse trabalho que vinha sendo feito desde o período colonial”, afirma.

Compatilhe !

Id:342