Intercâmbio turístico-cultural Belém e Cabo Verde

Conhecer a cultura de um lugar é conhecer sua história, tradições e é uma verdadeira troca de experiências e conhecimentos. É com base nessa ideia que surgiu o projeto Intercâmbio Turístico Cultural Belém e Cabo Verde, da Faculdade de Turismo. O projeto promove, a partir de eventos acadêmicos, a interação entre estudantes e professores acerca da cultura luso-africana, a música e o turismo.

Nesta edição do UFPA Comunidade, conversamos por telefone com o coordenador do trabalho, professor Dr. Paulo Moreira. “O projeto começa em 2019, com o nome: Intercâmbio Brasil e Cabo Verde. Já começamos nessa condução de trazer artistas músicos, principalmente cabo-verdianos, para interagirem com nossos músicos e cantores aqui de Belém. E também tivemos a replicação dessa mesma atividade em Cabo Verde quando eu tive a oportunidade de ir lá e fazer uma visita oficial à Universidade de Cabo Verde. E nesse primeiro contato, nós saímos de lá com possibilidade de fazer o protocolo de troca de experiências entre a UFPA e a Universidade de Cabo Verde”, conta o professor.

Os primeiros encontros foram feitos de forma presencial, mas devido à pandemia de COVID-19, foi preciso se adaptar às normas de distanciamento e realizar os encontros a partir de lives nas redes sociais. Além do foco no debate da cultura e do turismo entre as duas cidades, outros temas são abordados nos encontros virtuais. A primeira live, por exemplo, contou com a participação da cantora cabo-verdiana Mindela Soares e da paraense Mariza Black, que trataram do empreendedorismo feminino negro e das dificuldades que as mulheres enfrentam em empreender nessa área da música.

“A nossa primeira Live foi transmitida em 2 de outubro com a cantora cabo-verdiana Mindela Soares sobre o empreendedorismo feminino a música e no turismo e está disponível no YouTube. E foi muito pertinente a discussão da condição empreendedora feminina porque o campo das artes, de maneira geral, e principalmente da música, vem sendo dominado pelo gênero masculino. Isso, claro, está mudando. Agora você tem uma condição muito peculiar que as mulheres estão dominando esse mercado e, como estamos num período complicado, em que todos estão indo para os meios online, as mulheres têm que empreender nesta área, e como é que um artista faz pra se colocar num mercado dentro desse momento tão específico em que estamos vivendo?”, pondera Paulo Moreira.

Ao longo da entrevista, o professor destaca as similaridades entre Belém e Cabo Verde, especialmente nos dois principais eixos do projeto que são a cultura e o turismo. “O grande do projeto é nessa similaridade e aproximação que nós temos com a cultura africana, de uma maneira geral, não só na música, mas no turismo também. O contato com a música é muito forte porque o patrimônio da música cabo-verdiana é muito próximo ao nosso. Tem um pouquinho do carimbó e do brega ali dentro. Então você vê a proximidade. Do ponto de vista do turismo, territorialmente nós somos diferentes, porque Cabo Verde é um território com dez ilhas oceânicas e, logo, demograficamente menor do que o Brasil, mas nós temos a nossa condição de proximidade em relação à nossa formação, nós temos muito de África no Brasil, e em Belém do Pará não é diferente”, explica o professor.

Para Paulo Moreira, a experiência do projeto permite aprofundar esses conhecimentos de maneira produtiva para os participantes de ambos os países. Uma nova oportunidade para isso será nesta quinta-feira (29), quando ocorre a segunda live do projeto Intercâmbio Turístico-Cultural Belém e Cabo Verde. Desta vez o tema é “Políticas públicas de turismo e cultura como fatores de aproximação entre Belém do Pará e Cabo Verde”. A transmissão será a partir das 19h na página do Empactur e pelo Youtube.

Para conhecer mais sobre o projeto Intercâmbio Turístico-Cultural Belém e Cabo Verde, não perca esta edição do UFPA Comunidade!

Apresentação: Elissandra Batista
Produção e roteiro: Victor Lorran
Gravação e montagem: João Nilo Ferreira e Karla Guimarães
Supervisão e edição: Elissandra Batista e Fabrício Queiroz

O UFPA Comunidade vai ao ar às sextas-feiras, às 10h e 21h.
Horários alternativos: Domingo, às 15h, e terça-feira, às 15h.

Compatilhe !

Id:7735

  • José Serrão

    Muito bom!