Educação Musical inclusiva

 Grupo de Pesquisa Transtornos do Desenvolvimento e Dificuldades de Aprendizagem (GP-TDDA).

Coordenado pelo professor, o Grupo atua no atua no Programa de Pós-Graduação em Artes (PPGARTES) e reúne estudantes e pesquisadores da graduação à pós-graduação que pesquisam sobre o aprendizado e a educação musical no comportamento de estudantes diagnosticados com transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH), transtorno do espectro autista, síndrome de Down, entre outros.

No programa, o professor comenta sobre a atuação do GP-TDDA no ensino, pesquisa e extensão, com ações que visam, por exemplo, a qualificação dos professores, a inserção de crianças e adolescentes na educação musical e o subsídio de informações às políticas de inclusão social na Universidade. Além disso, o Grupo também é responsável pelo trabalho da Orquestra de Violoncelistas da Amazônia, que há 19 anos atua na cena musical paraense.

As práticas de investigação sobre a aprendizagem de estudantes com transtornos desenvolvidas pelo GP-TDDA serão apresentadas e discutidas no I Simpósio Internacional de Educação Musical Inclusiva, evento que será realizado de 25 a 27 de maio, no PPGARTES, e pretende colocar em pauta a educação inclusiva, tecnologias assistivas, formação de professores e educação musical.

Compatilhe !

Id:456