Migração do rádio AM para o FM no Pará

O processo de migração do rádio AM para o FM no Pará é o assunto desta edição do UFPA Entrevista com a  professora doutora Netília Seixas, da Faculdade de Comunicação da UFPA. No foco do bate-papo está o livro “Migração do rádio AM para o FM – avaliação de impacto e desafios frente à convergência tecnológica”.

A obra apresenta os primeiros resultados de uma pesquisa nacional que busca entender o impacto da migração do rádio AM para o FM no Brasil. Uma investigação que contou com a participação de quase 100 pesquisadores do país e envolveu os estados do Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Espírito Santos, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins, além do Distrito Federal.

Aqui no Pará, o trabalho foi realizado pela professora Netília Seixas e pelo mestrando do Programa de Pós Graduação em Comunicação, Cultura e Amazônia da UFPA, Jessé Santa Brígida. Segundo a professora Netília, entre os diversos dados revelados pelo levantamento aqui no Estado está o que aponta o interesse dos dirigentes das rádios na migração como uma possibilidade de aumentar o faturamento.

No entanto, de acordo com a pesquisadora, existe uma preocupação também com o público característico da frequência AM. “A faixa de público mais jovem prefere outras mídias, mas na zona rural o público que ouve rádio é de uma outra natureza. Um receio meu, que outras pessoas também manifestaram, é ficar um vazio em que não haverá nem o alcance do sinal e havendo alcance do sinal essas pessoas não terão uma programação que lhes corresponda como acontecia antes”.

Para saber mais detalhes sobre o processo de migração do rádio AM para o FM no Pará, tanto na capital quanto no interior do Estado, não perca esta edição do UFPA Entrevista.

Apresentação: Elissandra Batista
Produção e roteiro: Erlane Santos
Gravação e montagem: João Nilo Ferreira
Supervisão e edição: Elissandra Batista e Fabrício Queiroz

O UFPA Entrevista vai ao ar todas as segundas-feiras e quartas-feitas, às 15h, e nas terças e quintas às 19h.

 

 

Compatilhe !

Id:5088