Programa oferta estágio para estudantes quilombolas, indígenas e ribeirinhos

A Universidade Federal do Pará lançou o primeiro edital do Programa Ciência e Arte – Povos da Amazônia, em uma ação em parceria com a Universidade de Campinas (UNICAMP) e Banco Santander. O edital da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da UFPA (Propesp) abre seleção para um programa de mobilidade, destinado exclusivamente a discentes indígenas, quilombolas, ribeirinhos e extrativistas, reforçando o compromisso da UFPA com a política de ações afirmativas.

A coordenadora executiva da Associação dos Discentes Quilombolas da UFPA, Vanuza Cardoso, falou sobre a importância da oportunidade gerada pela iniciativa. “Eu acredito que essa parceria pode mostrar todas as problemáticas que a gente está passando aqui (na Amazônia) e trazer também alguns resultados que deram certo lá, pra implementar na UFPA, nos nossos territórios e avançar. Eu acredito que não é simplesmente só um estágio, vai ser uma troca de experiências, tanto daqui quanto de lá. E eu acredito no fortalecimento desses povos e da Universidade como um todo”, refletiu a discente de Ciências Sociais.

Os selecionados realizarão um estágio de seis semanas na UNICAMP, com objetivo de possibilitar o contato dos discentes oriundos de povos e comunidades tradicionais com a vida acadêmica em outra universidade. Além disso, o programa visa estimular a vocação para a pesquisa científica, por meio do contato com grupos de pesquisa de uma das maiores universidades do país.

A coordenadora da Assessoria de Diversidade e Inclusão Social da UFPA (ADIS/UFPA), professora Zélia Amador de Deus, falou da importância desse novo passo das políticas afirmativas da UFPA. “A entrada dos estudantes aqui é uma política que visa a reduzir as desigualdades sociais e raciais existentes no país. E essa política, esse estágio, é mais uma oportunidade de formação dos nossos estudantes indígenas, quilombolas, ribeirinhos e extrativistas. É uma oportunidade muito grande. É uma política de ação afirmativa rara, porque é um banco que está promovendo. E a oportunidade para os estudantes é muito boa, é oportunidade de troca, não só eles vão usufruir, mas a UNICAMP também. Tenho certeza que a Unicamp vai conviver com grupos que ela jamais imaginou”, avaliou a professora.

O Banco Santander, por meio do Santander Universidades e da Diretoria de Desenvolvimento Sustentável é o financiador do projeto que, nesta primeira edição, contemplará 20 estudantes, que realizarão o estágio no período de recesso acadêmico da UFPA.

O Reitor da Universidade Federal do Pará, Emmanuel Tourinho destacou como as oportunidades geradas para os alunos que são o público alvo do programa reforçam o compromisso da UFPA inclusão e a permanência desses estudantes no ensino superior. “Esse programa cria uma oportunidade a mais para o desenvolvimento acadêmico dos alunos que entram na universidade por meio de ações afirmativas, no caso alunos indígenas, quilombolas, ribeirinhos e extrativistas. É muito positivo que nós conseguimos, mais uma vez, a parceria do Banco Santander, que é um financiador desse programa, que é um programa de mobilidade e que tem um foco específico que é o fortalecimento da política de ação afirmativa da Universidade. Nós somos muito gratos ao Banco Santander pela parceria, pela confiança que eles têm na Universidade Federal do Pará, para apostar na realização desse programa”, declarou o reitor.

A seleção para o edital Ciência e Arte – Povos da Amazônia será realizada por meio de processo seletivo simplificado. A comissão de seleção será composta por pessoas da comunidade acadêmica, com experiência de trabalho com políticas de inclusão, que farão a análise das inscrições e escolherão os alunos selecionados. As inscrições para o programa estão abertas até 13 de dezembro. Para participar não é exigida compatibilidade entre a área de estudos do discente e os projetos de pesquisa indicados no edital. Para mais informações, acesse o site.

Serviço:

Edital 15/2019 Propesp – Programa Ciência e Arte – Povos da Amazônia SANTANDER/UFPA/UNICAMP

Público Alvo: Discentes indígenas, quilombolas, ribeirinhos e membros de comunidades extrativistas, matriculados regularmente em qualquer curso de graduação da Universidade Federal do Pará.

Período de inscrição: de 03 a 13 de Dezembro de 2019.

Divulgação dos Resultados: até 18 de Dezembro de 2019.

Texto: Susan Santiago
Foto: Alexandre de Moraes (Ascom UFPA)

Compatilhe !

Id:7166