Bioantropologia

A antropologia surgiu única, buscando compreender a evolução humana, as raças e a sua evolução. Entre 1930 e 1960 houve a separação da área e a antropologia social saiu fortalecida. Mas pesquisadores do Programa de Pós-Graduação em Antropologia da UFPA e de outras instituições brasileiras tem se dedicado a demonstrar a relevância da bioantropologia para o estudo de sociedades do passado e do presente.

Como que a nossa evolução aconteceu? Como surgimos? Quais influências foram impactantes no nosso comportamento? Estas são algumas perguntas discutidas na área, que valoriza uma perspectiva interdisciplinar.

Para comentar mais sobre o campo da bioantropologia, esta edição do UFPA Pesquisa recebe a professora Mercedes Okumura, coordenadora do Laboratório de Estudos Evolutivos Humanos da USP, e o professor Hilton da Silva, Coordenador do Laboratório de Estudos Bioantropológicos em Saúde e Ambiente (LEBIOS) da UFPA.

“Nós temos aí já pelo menos umas três gerações, eu diria até umas quatro gerações de bioantropólogos se formando. E nesse sentido eu acho importante dizer que é uma área que está ativa, que se renova, que nós temos novos laboratórios sendo criados, e o mais importante talvez, seja a manutenção de laboratórios mais antigos para que possam então dar continuidade aos legados deixados por outras gerações”, afirma a professora Mercedes Okumura, que destaca a atuação da USP na área, enfatizando pesquisas sobre populações pré-históricas.

Já na Amazônia, a experiência do LEBIOS privilegia investigações sobre as problemáticas que envolvem populações contemporâneas da região, como grupos indígenas e quilombolas. Ao longo dos quase 10 anos de atuação, o Laboratório já desenvolveu estudos e formou pesquisadores nas diferentes especialidades da área, como a ecologia humana, a antropologia forense, a paleoantropologia, entre outras. “Nós temos tido uma trajetória que a gente consegue ao longo desse tempo demonstrar que é possível esse trabalho aqui no Brasil, que é há interesse”, destaca o professor Hilton da Silva.

Quer saber mais sobre a Bioantropologia? Então, conheça mais sobre a área e a importância da investigação bioantropológica para o entendimento das populações humanas neste UFPA Pesquisa.

Apresentação: Fabrício Queiroz
Produção e roteiro: Karen Alcântara e Helando Fragoso
Gravação e montagem: João Nilo e Lauro Feio
Supervisão e edição: Elissandra Batista e Fabrício Queiroz

O UFPA Pesquisa vai ao ar todas as quintas-feiras, às 10h e 21h.
Horários alternativos de exibição: sexta-feira, às 15h / domingo: às 10h

Compatilhe !

Id:5258