Culinária tradicional e memórias

O tema desta edição do UFPA Pesquisa é Culinária Tradicional e Memórias e traz uma discussão sobre a importância da alimentação como elemento de construção da identidade e a significação da memória nesse processo.

O programa reuniu Tainá Marajoara que se engaja na defesa da cultura alimentar amazônica e está à frente do Centro de Cultura Alimentar Iacitata; o professor Anselmo Paes que é doutor em Ciências Sociais, com ênfase em Antropologia pela Universidade Federal do Pará, e dedica-se a pesquisas relacionadas à comensalidade no Círio de Nazaré; e, ainda a professora Leila Mourão, doutora em Ciências: Desenvolvimento Sócio- Ambiental, professora na UFPA e pesquisadora que atuação em temáticas como História da Alimentação, História das Sociedades Amazônicas, e História das Ideias de Natureza no Brasil e suas Representações.

Ao longo do programa os convidados falam da construção dessa identidade paraense e amazônica com base na alimentação e sua interface com diversas questões, como a religião, a economia, as resistências, entre outras. O Círio de Nossa Senhora de Nazaré, por exemplo, retrata muito a relação entre culinária, rituais e reconhecimento e reforça a noção de tradição e pertencimento da população. “É muito relevante falar sobre a materialidade porque quando pensamos em religião, pensamos que é algo muito etéreo, e eu deixo a questão de como a religião é influente nas nossas práticas. É necessário nós entendermos as ideais que constroem o nosso alimento”, diz o professor Anselmo Paes, que atua como antropólogo no Sistema Integrado de Museus e Memoriais da Secult.

Também abordamos a as relações entre a culinária tradicional com a ancestralidade, os impactos socioambientais e os recursos naturais. “Não é possível falar sobre cultura alimentar sem falar de território, de processos simbólicos e da própria garantia do modo de vida. Não tem cultura alimentar sem conservação, sem que os povos se levantem. Para se falar de um processo cultural, a gente fala de identidade e territorialidade. Por isso falamos de qual é essa relação socioambiental, e metafísica com o alimento”, diz Tainá Marajoara ao falar sobre os objetivos do Iacitata e a proposição paradigmática do conceito de cultura alimentar amazônica.

Já Leila Mourão reforça a questão da pluralidade de significações do ato de se alimentar, que vai além do sentido estritamente biológico. “Na pessoa humana, o alimento é incorporado sensorialmente, emocionalmente, materialmente e simbolicamente, o que propicia a formulação de uma prática e, naturalmente, ao se instituir, de uma cultura alimentar”, afirma a pesquisadora.

Nesse sentido, os convidados tratam de uma proposição que se pensar a relação entre memória e culinária tradicional representa pensar sobre o passado, mas também a atualização dessas práticas no presente e no futuro. Para saber mais sobre Culinária Tradicional e Memórias, não deixe de ouvir esta edição do UFPA Pesquisa.

Apresentação: Fabrício Queiroz
Produção e roteiro: Jamille Leão
Gravação e montagem: João Nilo
Supervisão e edição: Elissandra Batista e Fabrício Queiroz

O UFPA Pesquisa vai ao ar todas as quintas-feiras, às 10h e 21h.
Horários alternativos de exibição: sexta-feira, às 15h / domingo: às 10h

Compatilhe !

Id:7107