Práticas de arte e educação inclusiva na educação básica

Nesta edição do programa Universidade Multicampi, falamos sobre as práticas de arte e educação inclusiva na educação básica em um bate-papo com a professora Maria Lizete Sampaio Sobral, da Faculdade de Letras Estrangeiras Modernas (Falem).

O projeto intitulado Arte e Educação inclusiva: práticas e integração de saberes na educação básica tem o objetivo de promover o acolhimento dos alunos de graduação em ações de estágio desenvolvidas no âmbito do ensino da educação de jovens e adultos na Escola de Aplicação da UFPA. Maria Lizete afirma que o projeto se propõe a utilizar a “arte como um meio de facilitar as práticas dentro de sala de aula, principalmente com alunos que apresentam determinadas restrições no desenvolvimento da aprendizagem, alunos com deficiência ou alunos com algum tipo de necessidade mais específica no seu aprendizado”.

A iniciativa iniciou em 2020 e atualmente conta com apoio do Programa Institucional de Bolsas de Extensão (Pibex 2021). Devido às restrições impostas pela pandemia, as atividades têm sido realizadas em ambiente online, com oferta de oficinas, discussões, mesas redondas, seminários e atividades práticas dentro do regime remoto em que são destacadas as questões transversais que envolvem a arte e educação inclusiva.

A docente é mestre em Antropologia e atualmente cursa o doutorado em Artes na UFPA, desenvolvendo pesquisas que envolvem as temáticas da memória social, do patrimônio cultural e as práticas e discursos de grupos minoritários. Para ela, a memória é um privilégio humano que tem uma função social, “de agregar, de nos conectar com o nosso grupo social, de nos conectar com a nossa história, com nossos antepassados. De modo que por meio dessa memória a gente mantém viva essa ancestralidade, mantém viva a nossa cultura e a nossa própria humanidade”, afirma Maria Lizete Sobral.

Para compreender mais sobre as práticas de arte e educação inclusiva na educação básica, a memória social e outros pontos abordados pela pesquisadora, confira a íntegra do programa.

Apresentação, produção e roteiro: Joel Cardoso
Gravação e montagem: João Nilo Ferreira
Supervisão e edição: Elissandra Batista e Fabrício Queiroz

O programa vai ao ar na terça-feira, às 10h.
Horários alternativos: Quinta-feira, às 21h; e sábado, às 19h.

Compatilhe !

Id:8233