Jim Morrison

Jim Morrison no Memória Musical. Nesta edição, relembramos um pouco da história do ícone da música mundial apontado, muitas vezes, como uma das personalidades mais influentes do rock n’ roll.

O “rei Lagarto”, como Jim Morrison se auto proclamou, nasceu no dia 8 de dezembro de 1943 na Flórida e teve uma educação pelos privilégios como filho do general George Stephen Morrison da marinha norte americana. Sempre teve um interesse muito grande por literatura e cinema, o que o motivou a ir para a Universidade da Califórnia em Los Angeles em 1964 para cursar cinema. Planos que mudariam drasticamente um ano depois quando conheceu Ray Manzarek que viria a ser o idealizador da banda The Doors junto com Jim Morrison.

As influencias literárias foram presentes durante toda a trajetória da banda, principalmente, nas letras do cantor que era um grande fã da cultura “Beatnik”, baseada em artistas boêmios e inconsequentes. O próprio nome da banda faz referência ao livro “As portas da percepção” de Aldous Huxley em que o autor aponta um suposto filtro na mentalidade humana que limita a percepção do mundo, assumindo as drogas alucinógenas como uma forma de romper essas barreiras mentais.

Desde o lançamento do primeiro disco, o The Doors alcançou um sucesso vertiginoso nos Estados Unidos e uma popularidade gigantesca que os proporcionou a oportunidade de continuar gravando discos e investindo em músicas novas. Mesmo com a fama e o dinheiro que a acompanhou, Jim Morrison continuou vivendo uma vida sem luxos, em hotéis abandonados e lugares baratos. O jeito extravagante do “rei Lagarto” o tornou tanto em um símbolo sexual da cultura pop quanto em uma figura controversa e nociva para os preceitos conservadores da época.

O alcoolismo e o abuso de outras drogas colocaram Jim Morrison em situações polêmicas que ocasionaram a prisão do artista, que anos depois se mudou para Paris com sua mulher preocupado em ser preso novamente. O cantor faz parte do chamado “clube dos 27” de artistas que tiveram vidas marcadas por excessos e genialidades, porém tiveram mortes trágicas e até misteriosas quando completaram 27 anos de idade.

Jim Morrison faleceu em julho de 1971 na França, deixando seu legado em forma de letras e poesias que relembramos aqui no Memória Musical com os sucessos da banda The Doors como “Light My Fire”, “Break On Through (To The Other Side)” e “Unknown Soldier”.

Apresentação: Gabriel Souza e Aurea Garcia
Produção e roteiro: Gabriel Souza
Gravação e montagem: Lauro Feio
Direção: Elissandra Batista e Fabrício Queiroz

O Memória Musical vai ao ar às sextas-feiras, às 17h e 23h.
Horários alternativos: sábado, domingo e terça-feira, às 13h e 22h.

Compartilhe !

Id:6862